Monday, May 11, 2015

Via Sri Prem Baba: Flor do Dia- Flor del Día- Flower of the day 11/05/2015

“A mente condicionada normalmente nos leva a seguir na direção oposta àquela que determina o coração. Isso gera tensão e angústia. Esse conflito de direções dentro de nós é o que conhecemos como sofrimento. A mente condicionada quer agradar; ela quer ser respeitada, considerada e amada. Portanto todas as ações que nascem dela são estratégias para receber esse amor. Mas amor forçado não é amor. Esse “amor” não preenche, somente aumenta a angústia. A ação capaz de preencher o vazio existencial do ser humano com alegria é aquela que nasce do coração. É preciso saber ouvir a voz do coração, mesmo quando somos julgados e criticados por isso.”

“La mente condicionada normalmente nos lleva a seguir en la dirección opuesta de aquella que determina el corazón. Esto genera tensión y angustia. Este conflicto de direcciones dentro nuestro es lo que conocemos como sufrimiento. La mente condicionada quiere agradar, quiere ser respetada, considerada y amada. Por lo tanto, todas las acciones que nacen de ella son estrategias para recibir ese amor. Pero amor forzado no es amor. Ese “amor” no llena, solamente aumente la angustia. La acción capaz de llenar el vacío existencial del ser humano con alegría es aquella que nace del corazón. Es necesario saber oír la voz del corazón, hasta cuando somos juzgados y criticados por ello.”

"The conditioned mind usually leads us to the opposite direction from where our heart guides us towards. This causes tension and anguish. We feel this clash in directions simply as suffering. The conditioned mind wants to please, so as to make us feel respected, considered and loved. All actions born from this place are strategies to receive this love – a forced love that really isn't love at all, for it doesn't fulfill us and only increases our anguish. Only actions that spring from the heart can fill up with joy that existential emptiness human beings feel. We need to learn to listen to the voice of the heart, even if we are judged and criticized for it."