Friday, November 13, 2015

Via Sri Prem Baba: Flor do dia - Flor del día - Flower of the day 13/11/2015

“Quando a relação amorosa se torna eminentemente destrutiva e não há mais espaço para crescimento, perdão liberdade, é preciso ter coragem de parar e tirar umas férias. É preciso ter coragem para olhar de frente para a situação e assumir que, desse jeito, você está cavando a sua própria cova. Só você pode fazer algo por você. Tenha coragem de ir além do medo da solidão. Você tem pavor de ficar consigo mesmo. Você não se suporta, mas acha que o outro tem obrigação de suportar você. Você não se ama de forma alguma, mas acha que o outro tem obrigação de te amar. Isso não é amor, é carência.”

“Cuando la relación amorosa se torna eminentemente destructiva y no hay más espacio para el crecimiento, perdón y libertad, es necesario tener coraje para parar y tomarse unas vacaciones. Es preciso tener coraje para mirar de frente a la situación y asumir que, de ese modo, estás cavando tu propia fosa. Sólo tú puedes hacer algo por ti. Ten coraje de ir más allá del miedo a la soledad. Tienes pavor de quedarte contigo mismo. No te soportas, pero crees que el otro tiene la obligación de soportarte. No te amas de ningún modo, pero crees que el otro tiene la obligación de amarte. Eso no es amor, es carencia.”

“When loving relationships become highly destructive and there is no more space for growth, forgiveness, and freedom, it is time to have the courage to take a break. We must be brave enough to look at the situation we are in straight on and accept that we are just digging our own graves. We are the only ones who can do something for our own well being. We must find the courage to go beyond the fear of loneliness, as we dread being on our own. On the one hand, we can’t stand ourselves, yet we believe that the other is obliged to withstand us. We do not love ourselves at all, yet we believe the other must love us. This is not love;it’s sheer neediness.”